13 November 2008

Vende-se tudo!

Confesso que ainda me impressiona essa cultura de comprar e vender coisas usadas. Antes de nos mudarmos para o Japão, anunciamos tudo que tínhamos (ou quase tudo) em um site de leilões bem famoso na Nova Zelândia e em poucos dias vendemos a maioria das coisas.

Na última semana, o apt. onde morávamos já estava praticamente vazio e tivemos que pedir colchão emprestado para dormir nos últimos dias. Como Auckland é uma cidade cheia de estudantes, as pessoas estão meio que acostumadas a esse tipo de comércio porque há sempre muita gente chegando e deixando a cidade. Mas, para mim, foi uma grande surpresa porque no Brasil que conheço as pessoas gostam de tudo novinho.

Surpresa ainda maior foi viver o mesmo tipo de experiência em Tóquio porque, diferente da Nova Zelândia, as coisas são mais baratas aqui. Mas, percebi que há sempre alguém em busca de uma liquidação e, principalmente, atento à possibilidade de comprar algo quase novo por um precinho camarada. Já vendemos tudo que anunciamos - a maioria produtos eletroeletrônicos que não vamos poder levar porque a voltagem é diferente na Austrália.

As coisas grandes, como geladeira e máquina de lavar roupas, eu esperava que vendesse rápido porque está tudo conservadinho e pedimos um preço justo. Afinal, sairia bem mais caro ter que jogar no lixo. Mas, gente, nós vendemos até os abajus do quarto. Tem um cara vindo de não sei onde para buscá-los.

Minha mãe uma vez disse que eu sou capaz de vender até casa de palha pegando fogo, mas desta vez o título de vendedor do mês vai para o Paul. Êta rapaz dedicado! Agora é só aguardar para que, aos poucos, os novos donos comecem a levar seus bens. Detalhe: todos pagaram adiantado para assegurar a compra. Justo para os dois lados, afinal temos que desocupar o apt. dia 24 e a última coisa que precisamos é um comprador que desiste na última hora!

2 comments:

Hidemi said...

vc anunciou em algum site japones?
vejo muitos brasileiros tentando vender as coisas antes de mudar
mas brasileiros que tentam vender pra outros brasileiros sempre saem no prejuizo...
jah reparei que brasileiros costumam torcer o nariz pra objetos usados...
se for de graca, ateh aceitam, mas pra pagar as coisas sao diferentes...
admito que eu nao costumo comprar usados tb... a unika coisa usada que tenho em casa eh uma geladeira que comprei no hard off (arrependimento... veio cheio de baratas)
e hack pra tv, que ganhei de um primo...
^^)

stella said...

menina, fred me disse que no japão não há essa cultura de objetos de segunda mão e brechós... que bom que vc conseguiu vender tudo!