22 September 2006

Tive minha primeira experiência com um médico japonês, Dr. Pete Tanaka. Fui nele por indicação da Raquel, que trabalha comigo. Há quase uma semana venho sofrendo com uma dor de cabeça infernal. Eu evito tomar remédio para dor de cabeça porque acredito que dor de cabeça seja sintoma de que algo está errado e não, necessariamente, a doença em si. Não era como enxaqueca, eu não sentia vontade de vomitar, não ficava tonta e nem tinha fotofobia, como expliquei ao médico. Ele fez todos os exames necessário: pressão, batimentos cardíacos, temperatura (estava com 38º) e sangue. Os resultados do exame de sangue saem hoje, devo ligar para perguntar se está tudo OK. Dr. Tanaka acha que estou, apenas, estressada. Não com trabalho, lógico – não deu tempo ainda! Mas, com a mudança para cá. Ele acha que já fiz muita coisa para quem chegou há tão pouco tempo. Disse que eu estava indo muito bem para uma estrangeira, mas que eu devia desacelerar um pouco. Eu não sei se concordo.... é como a tal da virose, sabe? No momento é fácil apontar que estou estressada, com saudade de casa (qual?), mas pode ser outra coisa. Se for só isso, ótimo. Os remédios que ele deu devem mesmo ajudar e espero que se for outra coisa, o exame de sangue nos mostre.

Mas, no geral, não tenho do que reclamar. Dr. Tanaka foi bem atencioso. Além de inglês, ele fala espanhol e disse que tem vários pacientes brasileiros. Os pacientes explicam os problemas em português e ele conversa com eles em espanhol. Para mim é meio samba do crioulo doido, mas deve funcionar, né? Ele também é bem cuidadoso, faz todos os exames necessários para que nada escape no seu diagnóstico. Gostei dele. Dr. Tanaka será, possivelmente, meu clínico geral aqui. Ah! Nós temos planos de saúde pela empresa do Paul, então, não sei qual seria o valor integral da consulta. Eu paguei cerca de $30 e também sai de lá com os remédios.

3 comments:

stella said...

por algum motivo estranho quem fala espanhol entende bem o português, mas a recíproca não é verdadeira.

e um beijo pro doutor tanaka!

Gisele Scantlebury said...

Serio? Eu sempre achei que fosse o contrario: quem falar portugues entende o espanhol. Agora fiquei intrigada. Beijos para tu!!!

Raquel said...

Ufa, que bom que você gostou. Acho que como clínico ele deve ser bom, mas já como "médico de mulher" eu fiquei na dúvida.